Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos De Todos Os Tipos E Feitios

A rota dos esfomeados

 

 Não, não me refiro a nenhum movimento de sem abrigos, que se deslocam em peregrinação a todas as casas que lhes oferecem comida, nem a uma associação que destribui comida pelos mais necessitados..Refiro-me sim, às pessoas que se deslocam aos "fins de campanha" dos variados partidos, onde oferecem paparoca..depois de anúnciado isto, e chegado ao dia deferido, dá-se o movimento a que eu chamo (ok inventei isto há uns dias) "a rota dos esfomeados". E vocês dizem: hem?? Passou-se de vez!. Ao que eu respondo: pois, provavelmente passei, mas não foi de vez, ainda..

 

O facto é que, não sei quem teve a ideia de oferecer comida, mas suponho que a intenção seja ganhar votos...isto na teoria até tinha um certo sentido..mas quando se juntam resmas de partidos, todos a oferecer leitão assado, questiono-me como é que eles querem que as pessoas escolham..às tantas seria o acompanhamento, uns teriam batatinhas, outros arroz..mas depois descobri que eram sandes de leitão, e logo aí cheguei à conclusão que não fazia diferença se o leitão de um lado tinha ervas aromáticas, e o do outro só tinha sal..e porquê? Porque como se pode observar nestas situações, se estão a oferecer comida, há que aproveitar, e comer até não poder mais, venha ela de onde vier, tenha ela sal ou pimenta..logo, podem pôr o que quiserem na comidinha, que as pessoas vão comer ao máximo de sítios diferentes possivel..

 

Aposto (pronto está bem, não aposto, mas a ideia está lá) que há pessoas que nem lancham, e que comem um almocinho leve para poderem aproveitar toda aquela comida em toda a sua potencialidade (que frase linda, a ideia era basicamente, comer o máximo possível sem pagar nada)..

 

E é a isto que eu chamo "a rota dos esfomeados" o movimento das pessoas, resmas delas, pelos diferentes sitios, onde os diferentes partidos estão a oferecer paparoca, agarrar numa ou mais sandes, e partir para a próxima, fazendo o mesmo outra vez...

 

4 comentários

Comentar post