Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos De Todos Os Tipos E Feitios

Olha desculpa, estou-te a ver as cuecas…

Nunca vos apeteceu dizer isto a alguém? A mim já, e diria mesmo que é um bocado assustadora a frequência com que me apeteceu dizer isto. Não, não o diria sem fundamento, até porque não padeço de nenhum problema do foro psicológico que me faça ter delírios desses. O que acontece é que por vezes vêem-se pessoas a quem apetece dizer isto, porque de facto andam a mostras as cuecas… Já não me refiro àquelas situações em que as calças estão por debaixo do traseiro expondo toda a beleza (ou não) da dita roupa interior, nesses casos nem valia a pena dizer que lhes estava a ver as cuecas; se uma pessoa anda com as calças daquela maneira, decerto sabe que anda a mostrar a sua escolha de roupa interior ao mundo. A esses sujeitos queria era perguntar se andar com as calças àquele nível, e conseguir andarsem elas caírem , se é uma habilidade naturalmente adquirida ou se há por aí algures um curso a ensinar a arte… às tantas no youtube há tutorial…

 

Mas voltando ao assunto que me fez escrever hoje…leggings opacas, daquelas tipo collants.

Caras moças, por muito opacas que as leggings sejam, aquilo ao esticar fica mais transparente, consequentemente quanto mais esticadas, mais transparentes ficam. Não é então difícil de deduzir que ao esticar na zona do traseiro, fiquem transparentes, e claro está, se são usadas como calças, o que é que acontece? Isso mesmo! Vêem-se as cuecas! Daí a minha vontade de dizer “Olha desculpa, estou-te a ver as cuecas”. No entanto não tenho a certeza se isto não será um facto conhecido e desvalorizado, o que me leva a questionar se em vez de dizer “Olha desculpa, estou-te a ver as cuecas”, não era mais sensato, na sociedade em que vivemos, dizer antes “ Olha desculpa, obrigada por estares a usar cuecas”.

 

_____________________

 

Obrigada ao youtuber Sake (não, não o conheço) que com o video "serviço publico" (ver aqui) me inspirou para o post. 

Leva tudo, mas não o bacalhau!

A crise afecta muita coisa, mas o bacalhau está em alta! (ver noticia aqui ) Não é de estranhar uma vez que o bacalhau está muito ligado à cultura portuguesa, diria mesmo que de uma forma geral, se tirassem o bacalhau ao povo tiravam-lhes tudo. Até já estou a imaginar a adaptação da musica da Ágata Comunhão de bens:

 

Cobras impostos,
Podes levar o que pertence a ti
Cobras impostos,
Podes levar o que pertence a mim
Cobra impostos,
Leva contigo o que te apetecer
Cobra impostos,
Mas deixa-me bacalhau para comer
Não me leves a coisa mais querida
Que como todos os Natais
Não me tires a minha comida
É do bacalhau que eu gosto mais.

 

(Refrão)
Podes ficar com as jóias, o carro e a casa
Mas não fiques com o bacalhau.
E até as contas do banco, e a casa de campo,
Mas não fiques com o bacalhau.
Podes ficar com o subsidio, ou pagá-lo em duodécimos
Mas não fiques com o bacalhau
Tira-me tudo na vida, e o mais que consigas,
Mas não fiques com o bacalhau.

 

Cobras impostos,
Podes levar daqui tudo o que houver
Cobras impostos
Eu até pataniscas quero fazer
Cobras impostos,
Leva os tachos e o os trens
Cobra impostos,
Até prescindo dos meus pães

 

Mas não leves essa coisa mais querida
Que é meu
Não posso largar
Mesmo com a crise vou à loja
E é bacalhau que quero comprar!

Fumo branco..

Ainda espero pelo dia em que o fumo branco seja engano, "ups, enganámo-nos no quimico" ou "ceguetas!! aquilo é cinzento mais virado para o preto que para o branco!" mas não foi desta, afinal temos mesmo Papa.

Confesso que imaginei no meio daquela multidão, um grupo de pessoas a cantar "grândola vila morena" mas depois apercebi-me que no contexto não fazia muito sentido..enfim é o que temos..

Rebeldia

Rebeldia é sentir aquele nervoso miudinho no estômago porque sabes que estás a ir contra as regras, é sentir a adrenalina no bater mais forte do coração. E isto ultimamente acontece quando, caros leitores? Quando se sai de um café, ou de um outro qualquer estabelecimento comercial, e factura nem vê-la. 

 

Há uns dias comi um folhado e bebi um sumo, saí do café e apercebi-me que nem talão tinha, fiz questão de abandonar o local do crime, não fosse alguém apanhar-me e eu sem o dito papel...

 

Agora ando a pensar em ir ao mercado, aqueles mercados de rua, estão a ver? Mas não sei se o meu coração aguenta o stress: todo aquele potencial de venda e a ausência de facturas, até dá vontade de cair na tentação de pagar e não pedir factura..(sim, porque se se vendem lá produtos, supostamente deveriam passar factura, certo?) 

 

E se me derem factura sem eu a ter pedido? Isso às tantas é outra carga de trabalhos...se calhar o melhor é escrever na testa "Era a factura por favor" assim até posso afirmar que a pedi por escrito...

Há malucos para tudo...

 

Não sei não, mas se o Romney ganha, preparem-se para haver investimento em aviões descapotáveis. Sim, descapotáveis, que isto de não se poder abrir as janelas do avião é perigoso, e o senhor Romney não percebe porque é que não se podem abrir...olha, eu também não, certo é que o que eu aprendi nos filmes, foi que sempre que se abre a porta do bicho (avião) ou se parte uma janela, acontece sempre alguma desgraça do género saírem os passageiros janela fora..mas isso é nos filmes. O facto de a temperatura e dos níveis de oxigénio não serem propriamente propícios a passeios de janela aberta também são só mitos. 

 

Resta saber se depois das declarações do Romney, que foram feitas num jantar para angariar fundos para a campanha, ainda houve alguém a contribuir na esperança de andar de avião com a janela aberta e com a cabeça de fora..há malucos para tudo.

E eu que não me lembrei disto antes!!

Depois de uma certa e determinada polémica que eu não vou mencionar porque não estou aqui para falar mal de ninguém (se estás a tossir neste momento, não faço ideia porque será..) comecei a magicar com os meus botões o que é que se entende por experiência profissional..mais precisamente se ter um blog se encaixaria na definição... isto porquê? Porque era giro pedir equivalência a algumas disciplinas com ele, aqui já se falou de tudo, desde politica a publicidade passando pela sabedoria popular, até de moda... depois posso sempre afirmar que não tenho um, mas dois!! E o outro é quase filosófico de vez em quando... e depois também posso por que quando era pequena vendi rifas, e bolos e parece-me que também já vendi uns pêssegos.. só as técnicas de marketing que aquela tarefa te ensina...deixa cá ver, se contarmos as papas que eu fazia no quintal da minha avó com ervas, terra e outros ingredientes, podemos quase considerar que tenho bioquímica feita... hmm.. Posso sempre afirmar que estava a trabalhar por conta própria, sempre dá um ar mais profissional à coisa. Com isto já devo ter reduzido um curso de 3 anos em pelo menos 1 e três quartos..

 

Se me dão licença, vou completar o meu curriculum vitae, parece-me que está extremamente incompleto..

Está decidido, vou treinar o peixe..

Depois do polvo Paul (e da carrada de polvos que vieram depois dele) que previa os resultados de futebol, ao que parece apareceram um crocodilo e agora apareceu um panda...

Já decidi, vou treinar o meu peixe, que se chama Origami, para fazer previsões, vou começar já a fazer as bandeirinhas dos diversos países para colar no vidro do aquário, depois vejo para que lado é que ele nada. Se isto não resultar posso sempre optar por pôr uma bandeira de cada lado de uma mola, depois prendo-a ao rabo do meu gato e vejo para que lado é que ele corre atrás do rabo.. raios, isto é mesmo uma ideia de génio. 

 

P.S: adorava escrever algo sobre o jogo de daqui a bocado, mas ainda não arranjei nada de novo para dizer mal...

É a selva!!! Ah, não... afinal é o Pingo Doce...

Pois é!! Não pude deixar escapar esta oportunidade para actualizar aqui o "estaminé".

Como todos já devem ter ouvido falar, ontem, 1º de Maio, o Pingo Doce lançou uma promoção de 50% de desconto por cada 100€ em compras.

Ora, como toda a gente precisa de comer e "ah, e tal que levar 100 e pagar 50, até é bom negócio" lá foi o pessoal todo maluco a correr para o Pingo Doce, formar filas dentro e fora da loja, de tal forma que quase parecia a fila para um festival de música... mas isso toda a gente sabe.

Ora, eu, pessoa que desabafa, já estava a imaginar todo o tipo de cenário trágico a acontecer dentro dos estabelecimentos comerciais, e claro está quando li que já havia policia ao barulho, não pude deixar de imaginar os agentes da autoridade a tentarem acalmar os ânimos: "Calma minha senhora, se já não há sardinhas, leve carapaus" e por aí a diante. Naturalmente que não pude deixar de imaginar a situação habitualmente referida como "dois cães a um osso", sendo o osso 5 litros de azeite, ou uma embalagem de iogurtes. Mas isto sou eu, que tenho uma imaginação um quê de nada fértil.

 

Houve 2 situações que me fizeram rir: o facto de supostamente esta promoção ser ilegal, pois estar a vender produtos abaixo do preço de custo, e depois um senhor dizer que "se fazem isto hoje, porque não fazem todos os dias?". Ora, respondendo à pergunta, porque se um dia é ilegal, todos os dias deve ser para além de crime. E o facto de ser ilegal é algo que a mim não me parece muito lógico, se o produtor recebeu o dinheirinho e quem teve prejuízo foi o vendedor, porque assim o entendeu, qual é o drama? Se fosse todos os dias eu até percebia que podia gerar concorrência desleal ou algo do género (nem sei se posso usar este termo, mas pronto), antes isso que me fazerem fazer contas de cabeça, porque tenho desconto hoje mas só posso usar 25% dele no mês x e o resto no mês y.

 

Credo! Esta gente não está bem com nada! E depois dizem que eu é que sou esquisita...

Afinal havia uma loira…e eu sem nada saber…fugia

Estava eu a ler os comentários ao “Só eu é que caio em buracos…” quando me deparo com um comentário que dizia que a culpa era da loira…pensei logo: loira? Que loira? Ora, depois deparo-me que havia uma loira que estava a jantar com o comandante do Costa Concordia… loira essa que não estava na lista de passageiros… eu que sou eu, podia escrever muita coisa, aliás inicialmente este post iria ser sobre o facto que em breve iriam haver 2 livros a ser publicados, um pela loira e o outro pelo comandante do navio, facto que continua a ser verdade, mas depois lembrei-me de abordar o assunto por outro lado.

 

Caros leitores, apresento-vos o próximo sucesso musical:

 

Andava eu atrás da loira,

como um comandante atrás da… cinderela,

 

Distraído embati na ilha ­­­­Giglio

Dei um berro e disse um palavrão

 

Mas porque é que eu estou aqui?

Vou mas é para a ilha

Pôr-me a correr

 

Eles nem olham para mim

Estão ocupados a fugir

 

(Refrão)

Vou p’ra ilha!

Não me chateies

Que eu agora estou a tropeçar

E em breve vou estar no bote

Onde está a minha salvação

Salvação, salvação!!

 

(...)

 

Nota: a letra acima é para ser cantada com a musica da canção "Estou na Lua" dos Lunáticos.

 

Se preferirem também podem cantar 

Afinal havia uma loira…e eu sem nada saber…fugia -  com a musica de "Afinal havia outra" da Mónica Sintra... 

 

 

Também não era preciso tanto…

Eu espanto-me ao ponto a que as pessoas chegam para incentivar outras a fazer algo…

 

Por exemplo o incentivo à natalidade…nós sabemos que a população portuguesa é envelhecida, não é preciso dizerem que cada português deve 18 milhões ao estrangeiro, para que nasçam mais criancinhas de forma a que a divida seja dividida por elas também… assim o Deco e companhia ficam tristes de agora serem portugueses…

 

Outra coisa é a ideia do Bloco de Esquerda querer legalizar as drogas leves…escusavam de ter ido dar amostras para os estudios das televisões nacionais… como resultado temos ideias estranhas do tipo pagar a um grupo de pessoas, entre elas o Castelo Branco, para irem para uma tribo durante sei lá quanto tempo…e pelos vistos também levaram produto com eles, visto que o Castelo Branco saiu de lá vivo, o líder da tribo devia estar mocado… Como se isso não chegasse ainda temos na RTP “ O último a sair” que é um programa de gente mocada, só pode!

 

Depois temos a ideia de privatizar as escolas publicas… eu entendo que estamos numa altura que o pessoal anda ocupado, e há pessoas que querem tirar o curso o mais depressa possível, mas quer dizer…não é preciso começarem a passar diplomas ao Domingo, ainda não estamos assim tão desesperados… Enfim, que posso eu dizer? Deve ser do tempo, isto de fazer sol num dia e noutro chover deve estar a fazer curto-circuito na cabeça de algumas pessoas…